fbpx
Atendimento, Gestão

Como adaptar sua loja de roupas à reabertura do comércio pós pandemia

junho 12, 2020
Tempo de leitura 8 min

O Brasil começa a experimentar a reabertura do comércio, pós pandemia do COVID-19.Se você já reabriu ou está prestes a reabrir a sua loja de roupas, veja alguns procedimentos que podem te ajudar a lidar melhor com este momento. 

O comércio, e em especial o varejo de moda, vive um momento delicado. O ciclo “natural” das vendas foi quebrado com o país em quarentena. Mas, aos poucos, as coisas voltarão ao normal, mesmo que já estejamos cientes de que, provavelmente, este será um “novo normal”.

Várias cidades já estão com as lojas abertas, outras ainda estão em processo de reabertura. O esperado é que, com isso, a dinâmica de compra e venda volte a ter fluidez. 

Mas para que isso aconteça precisamos estar atentos às novas necessidades e demandas para este momento!

 

Para começo de conversa

Os clientes, apesar de ansiosos para saírem de casa e voltarem a conviver com outras pessoas, dificilmente voltarão a ocupar os espaços e comprar roupas da mesma forma que faziam antes. 

Haverá um primeiro momento em que as pessoas estarão com medo, inseguras e, até mesmo, acostumadas com a praticidade de fazer as coisas sem precisarem ir à rua.

Portanto, para começo de conversa, você deve criar estratégias para atrair o público até a sua loja física. 

Use suas redes sociais para isso! E não dispense nenhuma das estratégias que já foram adotadas até então.

Crie e ofereça medidas que deixem o seu público seguro e interessado em ir à loja:

 

Prepare o espaço físico da sua loja

  • Deixe o espaço amplo e confortável.

Diminua o número de mobiliário. Deixe apenas o que for necessário. Repense as superfícies do seu mobiliário. Evite tapetes, carpetes, sofás e poltronas de tecido, etc. Mas crie um espaço aconchegante e interessante para o seu público-alvo.

  • Deixe o mínimo possível de peças à mostra

Você não precisa deixar várias peças iguais à mostra. Deixe apenas uma de cada. Assim, as pessoas podem ver a peça e, caso se interessem, podem solicitar a numeração desejada. Isso protege a peça, o espaço e o cliente.

  • Cuidado com os caixas

Uma sugestão é instalar painéis de acrílico nos caixas, mas cuidado para não “esfriar” demais a relação. Faça de forma que o cliente não se sinta excluído ou distanciado, mas protegido.

Outra forma é colocar uma mesa larga onde o seu caixa fica de um lado e o cliente fica do outro lado (sentado, se for possível). Isso evita a aproximação protegendo cliente e funcionário na hora do pagamento. 

Inclusive, um bom sistema de gestão pode ajudar muito a reduzir o tempo que o cliente fica no caixa.

Afinal, quanto menos tempo ele ficar ali, menos tempo ele estará exposto, e os seus funcionários também!

  • Prefira meios de pagamento mais rápidos

Se for possível,  instale máquinas de cartão, de preferência por aproximação. Isso diminui o número de pessoas em contato com o aparelho e o seu funcionário não precisará tocar no cartão ou no dinheiro do cliente.

  • Crie pontos para os clientes se higienizarem

Atualmente já existem no mercado dispensers de álcool em gel acionados com os pés. Se tiver condições, invista nisso! Caso não seja possível, deixe borrifadores com um dos seus funcionários. Assim que o cliente entrar na loja, o próprio funcionário borrifará na mão do cliente. 

  • Repense o espaço físico e a higiene dos provadores

Se seu provador for de cortina de tecido, é interessante que elas sejam trocadas por cortinas de outro material (corino, napa, ou qualquer outro tipo de material plastificado, que facilite a higienização após o uso.

 

Prepare sua equipe 

(para receber e lidar com o espaço, o público e as novas regras de higiene)

  • Treine a sua equipe para seguir as novas regras

Deixe-os cientes de que são medidas para proteção não apenas para os clientes, mas também para eles. Faça-os “comprarem” essa ideia com você, afinal, quanto mais engajada a equipe, melhor a loja funciona.

  • Invista em máscaras para seus funcionários, e exija o seu uso.

As máscaras serão obrigatórias e este investimento será necessário. Se você tiver condições, crie máscaras estilizadas para seus funcionários. Isso ajudará a identificá-los, fará parte do uniforme, dialogará com a estética da loja. Será um diferencial e um atrativo. 

Em algum tempo isto pode, inclusive, se tornar um item a ser comercializado na sua loja.

  • Higienização das mãos

Incentive os funcionários a lavarem as mãos constantemente, usarem e distribuírem álcool em gel para os clientes. Isso deve ser constante e contínuo. 

Outra medida mais drástica, caso esteja ao seu alcance, é fornecer luvas descartáveis para que os clientes toquem nas peças. Isso não é primordial, mas é uma ajuda para evitar que vocês tenham que higienizar as peças tão constantemente.

  • Temperatura

Faça a aferição diária da temperatura de todos os funcionários. E comunique esta ação aos seus clientes.

 

Crie rotinas de higiene e exija seu cumprimento

  • Crie escalas de faxina/higienização do ambiente

Coordene com sua equipe a limpeza constante de superfícies, maçanetas, assentos. 

  • Faça a limpeza aos olhos do cliente, em pleno funcionamento da loja.

Isso dará ao cliente maior segurança de estar naquele ambiente.

  • Abra cortinas e janelas e ligue os ventiladores

Faça isso por 30 minutos, pelo menos 2 vezes ao dia. Isso ajudará a renovar o ar e entrar luz natural.

  • Limpe os provadores após o uso de cada cliente.

 

Crie e divulgue seus diferenciais

Uma das “lições” que esta pandemia vem trazendo para a economia, de um modo geral, é que o mercado (seja em qual área for) já está saturado demais para pessoas que não tem nada a oferecer além do produto. 

Esta frase pode parecer cruel e preocupante, mas é também o pulo do gato!

Reinvente a sua loja e o seu negócio. Não venda apenas roupa! Venda conforto, segurança, acolhida, qualidade. Venda boas histórias, conteúdo. Venda produtos locais, economia criativa. Enfim…Crie um espaço (físico e virtual) que as pessoas vão se sentir seguras e INTERESSADAS em ir.

  • Crie um atendimento personalizado.

Produtos exclusivos apenas para clientes presenciais. Criar motivos para as pessoas saírem de casa para irem à loja física será de suma importância neste momento de reabertura. 

  • Crie ambiente com outras finalidades além da compra. 

Faça parceria com algum(a) consultor(a) de estilo que poderá atender seus clientes com hora marcada na sua loja, etc. 

  • Crie um clube de vantagens

Se você aderiu ao “delivery”, mantenha esse sistema, pois garante uma fonte adicional de receita. Ou crie uma lista de “clientes VIP” que podem ter acesso a este serviço. Clientes que já compraram na loja, cuja modelagem das roupas lhes cai bem e o risco da necessidade de troca é pequeno.

Crie para essas clientes outras vantagens, como a possibilidade de marcar visitas à loja antes ou após seu fechamento, evitando assim o fluxo de pessoas.

  • Crie descontos (que não te prejudiquem, claro!). 

 

Por enquanto, criar uma frequência de compras vai ser mais importante do que lucrar! Mas, antes, faça uma gestão de custos, afinal, não se esqueça que os impostos e dívidas negociadas durante a pandemia deverão ser pagos no momento combinado! 

Para te ajudar a fazer a gestão dos custos da sua loja, além de gestão de estoque e todo o controle necessário para reabrir, gerir e manter o bom funcionamento da sua loja, você pode e deve contar com um bom software de gestão, especializado em lojas físicas de roupas.

  • Repense sua comunicação!

A sua forma de comunicar e lidar com os clientes pode atrair ou afastar o seu público. 

Conte sua história. Conte histórias interessantes para o seu público. Apresente conteúdo útil e que desperte o interesse do seu público-alvo.

Já apresentamos, em outros textos, as mudanças causadas no mercado de moda pós COVID-19, estratégias que o lojista de roupas pode utilizar na pandemia e, como usar o instagram para aumentar suas vendas, etc. 

Não se desfaça das estratégias criadas até agora. Ao contrário, amplie-as!

  • Use a tecnologia a seu favor!

Inspire-se em marcas e lojas que se reinventaram utilizando a tecnologia. A inovação em lojas físicas de roupas já é uma realidade, e cada vez mais necessária! 

Mas não se esqueça da nova regra: empatia e segurança são a ordem do momento!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up