fbpx
Gestão

Diferença entre markup e markdown para formação do seu preço de venda

junho 23, 2019
Tempo de leitura 5 min

Você que trabalha com o varejo de moda já deve ter ouvido falar de termos como markup e markdown, certo? Mas você sabe exatamente o que essas palavras significam e como elas podem te ajudar a calcular o preço correto de venda de seus produtos?!

Tanto o markup quanto o markdown tem haver com o preço que você apresenta no seu produto para o seu cliente, seja no lançamento da coleção (preço cheio) ou em períodos de promoção (anteriores às grandes liquidações anuais).

Você sabe dizer se o preço de venda das suas peças está correto? Sabe se esse preço cobre os custos de compra dos produtos, os encargos e ainda te proporciona lucro? Como calcular o preço de uma peça de forma realista, consciente, baseado em dados?

Uma das formas de avaliar se o seu preço de venda está correto é utilizando o markup.

Markup é uma margem sobre o CUSTO do produto, mas também pode ser visto como método de precificação que gera um índice multiplicador. Aplicando esse índice sobre o custo de um produto você forma o seu preço de venda, adicionando ao custo unitário do produto uma margem de lucro. Trata-se de um termo econômico que tem a função de indicar quanto do preço de venda de um produto está acima do seu valor de custo.  

Ficou difícil de entender? Então vamos simplificar!

Para se definir o preço de venda utilizando o markup, deve-se ter em mente quantos por cento do preço de custo de uma peça representam as despesas fixas (despesas financeiras, administrativas, comerciais, etc) e despesas variáveis (impostos sobre vendas, comissões de vendedores, etc.) e qual a margem de lucro esperada, além do preço de custo da peça, claro.

Calcular todos esses índices é uma tarefa importante para uma precificação justa e sem riscos de errar. Apesar de ser uma tarefa minuciosa, ela pode se tornar muito mais simples quando se tem um sistema de gestão integrado, criado, especificamente para o varejo de moda, que te ajude a visualizar suas finanças, seus gastos, seu estoque, e ter um maior controle sobre cada um dos fatores necessários para se fazer esses cálculos.

Vamos dar um exemplo de como calcular o seu índice markup, para ficar mais claro:

Suponhamos que uma peça da sua loja custou para você R$50,00 (esse valor sempre representará 100%, no nosso cálculo), que as despesas variáveis que você tem com a venda desta peça representam 10% desse valor, as despesas fixas 10% e a sua margem de lucro pretendida seja também de 10%.

 

Markup = custo / [custo – (despesas fixas + despesas variáveis + margem de lucro)]

 

Portanto o cálculo fica assim:

Markup = 100/[100-(10+10+10)]

logo,

Markup = 100/[100-(30)]

ou seja:

Markup = 100/70 = 1,4286

 

Portanto, o seu preço de venda deve ser a multiplicação do seu preço de custo pelo valor do seu markup (R$50,00×1,4286) que, neste caso ficaria R$71,43.

Com este índice você obtém mais segurança nas negociações e uma precificação consciente, além de conseguir estabelecer limites para os descontos.

 

E por falar em descontos, vamos entender, então, o que significa o markdown.

Da mesma forma que o markup, o markdown é uma forma de precificação, porém, neste caso, é uma margem sobre o preço de venda, ou seja, trata-se do cálculo de uma redução nos preços para que se aumente o fluxo de vendas sem gerar prejuízos.

Primeiro faz-se a formação do preço inicial do produto com o cálculo do markup e depois, ao longo do tempo, vai reprecificando usando o cálculo do markdown.

Considerando o ciclo de vendas de 60 a 90 dias após o lançamento da coleção, período em que se vende as peças com “preço cheio”, pode-se, após este ciclo, começar a utilizar o markdown para se calcular e aplicar pequenos descontos, gradativos, antes dos períodos de liquidação, onde apenas se recupera capital.

Segundo Alisson Matosinhos, lojista e criador do software de gestão para varejo de moda Criar Varejo, utilizar o markdown é uma forma de se ter um “atrativo de preço” para não ficar com material encalhado no estoque, afinal “moda é perecível! Ela está sempre mudando. Sempre surge uma cor nova, uma tendência”, fazendo com que as coleções mudem muito rapidamente.

Mas como calcular essa redução?

Para calcular o markdown deve-se saber a diferença (financeira) entre o custo do seu produto e o seu preço final. Usando os mesmos valores do exemplo anterior:

Custo: R$50,00

Preço: R$71,43

Diferença: R$21,43

Divide-se esta diferença pelo PREÇO do seu produto:

(R$21,43/R$71,43)=0,300…

 

Para se chegar ao percentual de desconto que representa o seu markdown, multiplique este valor por 100, resultando em um desconto máximo de 30%.

Este desconto pode ser aplicado, por exemplo, aumentando 5 p.p. (pontos percentuais) a cada 30 dias, após os primeiros 60 dias do início do seu ciclo de vendas, até a venda do produto, respeitando-se o desconto máximo permitido para o mesmo.

Exemplo:

Esta é uma boa forma para varejistas de moda aumentarem sua competitividade, em relação à concorrência, sem se colocarem em prejuízo, ou seja, mantendo uma margem de desconto segura.

A consciência tanto do markup quanto do markdown na precificação dos seus produtos evita prejuízos e coloca o lojista no páreo com a sua concorrência. 

Leia também sobre “Como treinar sua equipe de vendas para mais resultados”

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up